5 curas

O programa de estudos e vivências “Teia das 5 Curas” está sendo desenvolvido no momento e em breve estará disponível neste site.

O programa é baseado nas 5 curas descritas abaixo:

cura do pensamento (bússola de significados)

      • encontro de conhecimentos
      • limite das palavras
      • reverência ao mistério

cura dos sentimentos (bússola da compaixão e da humildade)

      • compostagem de traumas
      • compostagem de medos
      • compostagem de inseguranças, apegos e projeções

cura das relações (bússola vital)

      • relação com o tempo
      • relação com a forma
      • relação com a vitalidade da vida

cura das trocas econômicas (bússola metabólica)

      • senso de abundância
      • disposição ao amparo
      • não acumulação

cura do ventre da mae terra (bússola eco-lógica de sobrevivência sistêmica)

      • alimentação e água
      • zero lixo/compostagem
      • compromisso com a terra, com os anciões e com a continuidade da vida
Cada cura é relacionada a diferentes tipos de atividade dentro de cada comunidade:

cura do pensamento:

    • práticas de encontros de ecologias de saberes parciais (ninguém é o dono da verdade absoluta), entrelaçamento de conhecimentos indígenas e não indígenas
    • práticas que enfocam a necessidade de troca de conhecimentos para sobrevivência;
    • reconhecimento da oralidade como uma relação diferente com a linguagem onde os significados têm mais flexibilidade e porosidade

cura do sentimento:

    • processos que ajudam a limpeza e a harmonização coletiva e individual afetiva e emocional
    • práticas de liberação de tristezas, angústias, fraquezas, apegos e projeções
    • tecimento da resiliência e alegria-profunda coletiva

cura das relações:

    • práticas que afirmam o nosso estado como parte integral da natureza e interrompem a hiper-individualização
    • práticas que enfocam o mistério da vida (aquilo que não tem resposta); fortalecendo o sentido visceral de pertencimento a terra sem necessidade de entendimento ou idealização
    • práticas que fomentam a responsabilidade maior com a vida de todos os parentes, dos encantos e com as próximas gerações

cura das trocas (econômicas):

    • práticas que ensinam a tirar do ambiente somente o necessário;
    • práticas que enfocam a necessidade de circulação de recursos, a reciprocidade, a responsabilidade trans-generacional, e a responsabilidade e reciprocidade com encanados
    • economias solidarias que manifestam de diferentes formas

cura do ventre da mãe-terra:

    • práticas de egurança e soberania alimentar
    • práticas de tratamento do lixo e do esgoto
    • práticas de proteção da terra (incluindo a necessidade de demarcação)

Leituras de apoio em Português:

Andreotti, V., Susa, R., Stein, S. (2019). Da casa construída pela modernidade ao micélio saudável. Sinergias: Diálogos educativos para a transformação social, 8: 9-19.

Andreotti, V., Pereira, R., Edmundo, E. (2017). O imaginário global dominante e algumas reflexões sobre os pré-requisitos para uma educação pós-abissal. Sinergias: Diálogos educativos para a transformação social, 5: 41-54.

Leituras de apoio em Inglês:

Andreotti, et. al. (2019). Gesturing towards decolonial futures: Global citizenship education otherwise. Available at: https://decolonialfutures.net/gce/

Andreotti, et. al. (2018). Mobilising different conversations about global justice in education: Toward alternative futures in uncertain times. Policy & Practice: A Development Edcation Review, 26(Spring), 9-41.