Engajamento

A Teia das 5 curas propõe o engajamento ético com os conhecimentos e povos Indígenas através da abordagem dos entrelaçamentos.

As pessoas envolvidas com a abordagem dos entrelaçamentos reconhecem e se responsabilizam pelos danos causados pela violência sistêmica, histórica e contínua e pela necessidade de proteção e reinvigoração das formas ancestrais de conhecer e viver que foram e são vítimas dessa violência.

Diferente de outras abordagens que enfocam a “inclusão”, a abordagem dos entrelaçamentos  promove uma forma de engajamento que centra a Terra enquanto metabolismo vivo que nos sustenta e reconhece a subjectividade humana (tanto indígena quanto não indígena) como complexa, multi-dimensional, paradoxal e em movimento constante, procurando assim evitar idealizações e romantizações de qualquer corpo de conhecimento humano (indígena ou não indígena).

A tabela abaixo mostra várias abordagens comuns problemáticas na relação entre povos  indígenas e pessoas e grupos não indígenas em comparação com a abordagem dos entrelaçamentos.